Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

Organizam-se na forma da Associação de Moradores de Limoeiros e Ibaca do Coaçuzinho e Adjacências (APLICA). Na comunidade de Limoeiro, trabalha-se com apicultura e a meliponicultura. A meliponicultura na região é marcada pela produção de mel de tiúba. A instalação do meliponário ocorre de forma simples, é  montado em galpões debaixo das sombras das árvores, para proteger as abelhas do sol e da chuva. Dentro dos galpões são montadas caixas de madeira, que são cobertas por palha de palmeira de babaçu, nas caixas é feito um pequeno furo para possibilitar a passagem das abelhas.

A coleta do mel é realizada entre os meses de setembro a dezembro, período mais seco na região, quando ocorre o fechamento dos potes de mel pelas abelhas, estando assim pronto para extração e consumo. O mel é retirado com o auxílio de um extrator manual (feito de garrafa de água de 500 ml, uma pipeta de sucção e uma mangueira). Esse processo de extração é lento devido a densidade do mel. A produção anual é de 60 litros. O mel possui características particulares, coloração amarelo claro e sabor levemente ácido. A expansão da produção do mel de tiúba tem possibilitado a abertura de novos mercados como a cera de abelha e o sabonete que são produzidos localmente.

O mel da abelha tiúba é um marco cultural para comunidade de Limoeiro, colocando-a como comunidade referência em meliponicultura, em Viana. A comunidade de Limoeiro é comunidade tradicional de lavradores e pescadores do município de Viana, Maranhão. A comunidade se localiza numa região do bioma Amazônia conhecida como baixada maranhense, que no período chuvoso, que dura aproximadamente 6 meses, fica totalmente alagada. Trata-se de uma das principais comunidades produtoras do mel maturado (Natmel) do Projeto Abelhas Nativas. Devido às condições climáticas locais a rotina das 25 famílias da comunidade de Limoeiro se resumem em atividades pesqueiras e na manutenção das abelhas. No período das secas as atividades são voltadas para a meliponicultura e apicultura. A comunidade pratica a apicultura (com a criação das abelhas africanizadas) e a meliponicultura (com a criação da abelha tiúba - Melipona fasciculata, uma abelha indígena sem ferrão).

 

Estado/Região/Território: Maranhão/Nordeste

Esta Comunidade do Alimento foi atualizada pelo projeto:

logo projeto completa

 

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s