Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

» Para receber os textos do Slow Food Brasil por email, basta você cadastrar seu endereço:


Acompanhe também via: Slow Food Brasil via RSSSlow Food Brasil no TwitterSlow Food Brasil no Facebook

Uma discussão tem ganhado espaço entre produtores de alimentos, varejistas, consumidores, e também especialistas nesses assuntos. Ela diz respeito à distância percorrida pela comida desde seu cultivo até seu derradeiro momento no planeta - ou seja, até a hora em que ela vai parar no seu estômago - e suas implicações. Em inglês, o termo usado para definir esse trajeto é "food miles", que podemos traduzir por "quilômetros do alimento".

O movimento internacional Slow Food começou oficialmente quando representantes de 15 países endossaram este manifesto, escrito por um dos fundadores, Folco Portinari, em 09 de Novembro de 1989.

"O nosso século, que se iniciou e tem se desenvolvido sob a insígnia da civilização industrial, primeiro inventou a máquina e depois fez dela o seu modelo de vida.

Em 2001, a campanha para proteger os queijos produzidos com leite cru foi apresentada no evento Cheese, em Bra, Itália. O Manifesto Slow Food em Defesa dos Queijos de Leite Cru, foi assinado por mais de 20.000 pessoas e seu grande sucesso restabeleceu a confiança e a dignidade a inúmeros produtores de queijo no mundo todo.

Manifesto Slow Food em Defesa dos Queijos de Leite Cru

O queijo feito com leite cru (não-pasteurizado) é mais do que um alimento maravilhoso, é uma expressão profunda de nossas tradições mais valiosas. É tanto uma arte quanto uma forma de vida. É cultura, patrimônio e ambiente estimados. E está em risco de extinção! Em risco porque os valores que ele expressa são opostos à sanitização e homogeneização dos alimentos produzidos em massa.

Nós chamamos todos os cidadãos do mundo amantes dos alimentos para responder em defesa da tradição do queijo não-pasteurizado. Defesa de um alimento que tem por centenas de anos inspirado, dado prazer e sustento, mas que tem sido destruído pelas mãos estéreis dos controles higiênicos globais.

Os sistemas de produção e consumo de alimentos mais comuns nos dias de hoje são nocivos para o planeta Terra e seus ecossistemas, e para os seus habitantes.

O sabor, a biodiversidade, a saúde de humanos e animais, o bem estar e a natureza estão sob ataque contínuo. Isto põe em risco o próprio desejo dos gastrônomos de comer e produzir alimentos e o exercício do direito ao prazer sem causar danos à existência dos outros e ao equilíbrio ambiental do planeta que vivemos.

Em Janeiro de 2004, Claudio Martini, Presidente da Região da Toscana, Itália e a pesquisadora e filósofa indiana Vandana Shiva, apresentaram na quarta edição do Fórum Social Mundial em Mumbai, Índia, o Manifesto sobre o Futuro da Alimentação, documento de 23 páginas redigido por uma comissão da qual fez parte o Slow Food. Esse manifesto é dirigido à administração pública mundial, tendo sido encaminhado à Organização Mundial do Comércio (OMC) em Cancun, México.

icone_pdf.gifClique e faça download do Manifesto sobre o Futuro da Alimentação (PDF de 320 Kb)

Para ler o Manifesto, é necessário o Adobe Reader, clique para fazer download programa

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s