Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

» Para receber os textos do Slow Food Brasil por email, basta você cadastrar seu endereço:


Acompanhe também via: Slow Food Brasil via RSSSlow Food Brasil no TwitterSlow Food Brasil no Facebook

Em função do Acordo de Cooperação Técnica entre Ministério do Desenvolvimento Agrário  e Slow Food (assinado em 2015), saiu o edital para seleção para consultor para subsidiar tecnicamente a Secretaria de Agricultura Familiar na elaboração e articulação de programas e projetos que promovam a participação da agricultura familiar na rede Slow Food.

As candidaturas devem ser encaminhadas até dia 02/05/2016.
O selecionado deverá atuar de Brasília.
Para mais informações, acesse https://goo.gl/lyK6Ho

Feira do Modelódromo do Ibirapuera BDesde seu início, a modernização da agricultura se espalhou pelo mundo levando a promessa de que, por meio do uso de agroquímicos, poderíamos produzir alimentos baratos e em quantidade suficiente para acabar com a fome do mundo. No entanto, essa promessa não levava em consideração a qualidade de alimentos ou tampouco a saúde de trabalhadores e consumidores. Considerava, menos ainda, os impactos sociais e ambientais.  

Porém, não demorou muito para que os efeitos colaterais desse modelo de produção viessem à tona. Ainda em 1962, quando a Revolução Verde recém chegava aos países do hemisfério sul, a bióloga Rachel Carson publicava o livro “Primavera Silenciosa”, relatando os impactos dos agrotóxicos ao meio natural. Na época, a descoberta foi polêmica e altamente questionada. Hoje em dia, a quantidade de pesquisas e evidências já não nos permite negar o impacto nocivo dos agrotóxicos, seja na produção ou no consumo.

O Slow Food é um movimento global, político, autônomo e suprapartidário. Defende o acesso para todos a um alimento bom, limpo e justo. O bom se refere ao sabor e ao prazer, à qualidade do que se come, relacionada a como se produz e se consome. O limpo diz respeito a uma produção sustentável, sem degradar os recursos naturais e sem deixar resíduos de agrotóxicos nos alimentos. O justo se refere à justiça social, ao respeito cultural das produções e produtores e a justa remuneração do seu trabalho. Desde as suas origens, o Slow Food promove o convívio entre pessoas e comunidades, a diversidade cultural e ambiental, a justiça e o bem comum. Com essa missão, o Slow Food agregou milhares de pessoas, grupos e, comunidades em todo o mundo e se estruturou como uma Associação Internacional que apóia e coordena ações, projetos e encontros. A base do movimento hoje é uma rede diversa que envolve comunidades de produtores, cozinheiras e cozinheiros, jovens, acadêmicos, técnicos e outros ativistas e profissionais ligados aos princípios e às nossas causas do Movimento, a Rede Terra Madre. No País, o Slow Food está organizado como “Rede Slow Food Brasil”, composta grupos locais (convívios), comunidades do alimento e grupos temáticos de trabalho e com a responsabilidade de defender e valorizar a imensa sociobiodiversidade do nosso território, dos nossos ecossistemas, das nossas comunidades tradicionais, rurais e locais.

O Convívio Slow Food Grande ABC - SP, com apoio da Escola Sabor&Saber Gastronomia, participaram da abertura do 13º Festival do Cambuci de Paranapiacaba/Santo André e 1º Circuito Regional do Cambuci em 13/04/2016 às 19h00 no Shopping Atrium.

O movimento Slow Food Brasil, manifesta através desta carta, repúdio às situações alarmantes de abuso, violência e desrespeito aos direitos humanos vividas pelos camponeses do MST no acampamento Dom Tomás Baldinho, no município de Quedas do Iguaçú/PR.

Trabalhadores rurais assassinados, torturados, perseguidos, discriminados e sem seus direitos básicos respeitados não pode ser tolerado ou aceito em um Estado democrático de direito.

Saber que em pleno ano de 2016 vemos trabalhadores do campo executados por pistoleiros de antigos grileiros em áreas da União, sem que o poder público interfira é algo espantoso. O Governo do Estado do Paraná - que já foi punido anteriormente pela Corte Internacional de Direitos Humanos por conta de assassinatos no campo - reincide em conduta que pode ser interpretada como descaso ou conivência com crimes e barbáries deste tipo.

A sociedade organizada exige esclarecimentos e se sensibiliza com os trabalhadores de Quedas do Iguaçú.

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s