Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

O Slow Food Brasil alcança o primeiro ano com 20mil vistas ao mês e 70mil pageviews mensais. São mais de 850 pessoas cadastradas para receber as notícias do site via RSS e por email. O reconhecimento do site aparece no número de links presentes na Wikipédia para o Slow Food Brasil e também nas várias citações e links em revistas, sites, blogs e portais de gastronomia, ciência, cultura e saúde. Tudo isso é fruto de trabalho constante de aperfeiçoamento do site, otimização do conteúdo para mecanismos de busca e contato e articulação com a mídia.

Veja alguns números do site:

salone2008.jpgO primeiro Salone del Gusto aconteceu em Turim em 1996, inspirado em dois eventos anteriores: Gran Menu (Verona) e Milano Golosa (Milão), ambos em 1994. O Salone realmente ganhou vida na segunda edição, em 1998, com a introdução do Mercado. O evento atraiu 120.000 visitantes e transformou a visão elitista da gastronomia de qualidade de cabeça para baixo. Transformou em prazer e direitos um interesse que até então era reservado para poucos. O projeto foi criado ao mesmo tempo que intelectuais de vanguarda estavam começando a formular uma análise crítica da globalização. Em 2000 as Fortalezas Italianas se apresentaram pela primeira vez no Salone del Gusto. Em 2002 juntaram-se a elas as Fortalezas internacionais, ano que também foi apresentado o terceiro Prêmio Slow Food para a Defesa da Biodiversidade. A semente foi plantada para o Terra Madre, o encontro mundial das comunidades do alimento, que aconteceu pela primeira vez em 2004, atraindo 5000 agricultores familiares, artesãos, pescadores e pastores de 130 países. O Terra Madre era um complemento político para o Salone del Gusto, que tem um caráter mais comercial e que, na edição de 2004, atraiu mais de 140.000 visitantes, muitos de fora da Itália.

No início do mês de junho foi fundado em Curitiba o Convivium Província do Paraná, o primeiro em todo o Estado. Tendo como líder honorário o renomado Chef Celso Freire, proprietário de dois premiados restaurantes na capital paranaense e há vinte anos profundo conhecedor da gastronomia, o “Província do Paraná” também possui entre seus sócios-fundadores advogados, arquitetos e estudantes de gastronomia.

A proposta do Convivium Província do Paraná é a de aprofundar o conhecimento da gastronomia regional paranaense que é muito rica, trazendo suas origens históricas e divulgando-a juntamente com importantes partes da História do Brasil, desde a época quando o Paraná ainda era uma Província, daí o nome do Convivium.

Desde antes do V Congresso Internacional do Slow Food em Puebla, México, em Novembro de 2007, começamos a falar sobre as novas formas de associação ao Slow Food, que a partir de agora terão algumas importantes novidades.

Os novos tipos de associação foram pensados depois dos numerosos pedidos que recebemos por nossos Convivia e nossos sócios. A nova afiliação nos permitirá de um lado oferecer maior flexibilidade de inscrição para todos os países e, de outro lado, investir nas gerações mais jovens enfrentando os temas ligados à sustentabilidade.

Os novos tipos de associação ao Slow Food, nos próximos anos, darão a um número maior de pessoas a oportunidade de se associarem, escolhendo a modalidade de associação mais adequada às próprias exigências. Saiba mais sobre as novas formas de associação e aproveite para se associar ao Slow Food.

Diversidade Cultural e Turismo Sustentável, este é o tema da palestra que será realizada nesta quarta-feira, 7 de maio, no Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília ( CET/UnB ) . Os palestrantes debaterão as possibilidades de uso de ingredientes locais para a gastronomia e como contribuem para a preservação, além de estimular o desenvolvimento sustentável de pequenas comunidades.  As inscrições serão feitas no nosso site e os participantes receberão certificado.

Palestrantes:

  •  Iara Brasileiro, pesquisadora do CET/UnB. Coordenadora do Núcleo de Desenvolvimento Sustentável no CET;
  •  Roberta Marins de Sá, Coordenadora dos Projetos do Slow Food no Brasil e consultora do Ministério do Desenvolvimento Agrário;
  •  Luiz Carraza, representante da ISPN – Instituto Sociedade, População e Natureza, onde estimulam uma rede de comercialização solidária conhecida como Central do Cerrado – Produtos Ecossociais.

Local: Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília (CET/UnB)

Data: 07/05

Horário: 19h

Inscrições: http://www.cet.unb.br/forms/cadastro_palestras.php

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s