Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

Existem fortes ligações entre o cinema e o alimento, com a gastronomia sendo retratada nos filmes, documentários e outros meios audiovisuais. Dois eventos que acontecerão em breve, organizados em colaboração com o Slow Food, têm o objetivo de trazer uma consciência crítica para este meio e salientar os diversos aspectos que envolvem o alimento e a agricultura. 

Entre os dias 7 e 17 de fevereiro, o prestigioso Festival Internacional de Cinema de Berlim incluirá um programa especial de Cinema Gastronômico, apresentando uma série de eventos relacionando filmes com eventos gastronômicos e discussões. Dentre estes eventos, o presidente internacional do Slow Food – Carlo Petrini – irá participar de um diálogo aberto ao público, ao lado do famoso Chef de Cozinha catalão Ferran Adria, sobre “O Futuro dos Alimentos”. Petrini também irá apresentar Gut, Sauber und Fair, a versão alemã do seu livro “Bom, Limpo e Justo” e apresentar o documentário “Um dia na Eataly”, junto com o renomado diretor cinematográfico Michael Ballhaus – que produziu o filme com estudantes da Universidade de Ciências Gastronômicas na Itália.

Puebla - México, novembro de 2007 

Numa linda e surpreendente cidade-museu, Puebla, aconteceu um encontro memorável!

Continuando com o foco no BOM, LIMPO e JUSTO , cá estão algumas coisas que me chamaram a atenção durante as sessões do encontro:

Entre os dias 29 de Novembro e 02 de Dezembro acontecerá em Bilbao, Espanha, a feira Algusto – Saber e Sabor , realizada pelo Bilbao Exhibition Center e o Slow Food .

O objetivo da feira, a única deste tipo na Espanha, é promover a filosofia que Movimento Slow Food vem desenvolvendo por mais de 20 anos. Algusto será inspirada no Salone del Gusto de Turim, e abrirá suas portas para o público para se tornar um ponto de referência para os alimentos artesanais e a gastronomia.

Representantes da Fortaleza do Umbu , da Fortaleza do Guaraná Nativo Sateré-Mawé e da Fortaleza do Néctar de Abelhas Nativas estarão presentes no evento, com um espaço próprio para conversar com o público e apresentar e vender seus produtos de excelência ecogastronômica.

Trata-se do evento mais importante do ano para o Movimento Slow Food, visto que o corpo executivo será eleito e as estratégias futuras serão decididas.O Congresso acontecerá entre os dias 8 e 11 de novembro de 2007 em Puebla, no México, e irá reunir cerca de 600 pessoas de mais de 130 países.

O Brasil tem direito a dois votos e será representado por Margarida Nogueira - Convivium Rio de Janeiro - e Paulo Chanel - convivium de Piracicaba.

Na ocasião também haverão reuniões relacionadas com o desenvolvimento dos projetos da Fundação Slow Food para Biodiversidade , e a Comissão Internacional da Arca do Gosto estará reunida para discutir as estratégias e diretrizes para os próximos anos. Roberta Marins de Sá - coordenadora dos projetos do Slow Food no Brasil - estará presente e vai apresentar os novos produtos brasileiros da Arca do Gosto e falar sobre o Terra Madre Brasil , realizado em Brasília entre os dias 04 e 07 de outubro de 2007.

Para mais informações sobre o Congresso, veja o boletim Convivium Update de outubro.
 

Gastronomia inspira a conservação do Cerrado

Baru. Foto: NandoChefs de cozinha e consumidores do Brasil e exterior se rendem aos sabores regionais e entram na luta pela preservação da savana mais rica em biodiversidade do mundo

A gastronomia está se tornando a mais nova fronteira de conservação do Cerrado brasileiro. De boca em boca, a notícia de que o bioma é um manancial de frutos, castanhas e polpas deliciosos já chegou a mercados importantes do Brasil e do exterior. Além de comprovadamente eficientes para a saúde, as iguarias do Cerrado podem ser adquiridas em comunidades extrativistas, indígenas e de pequenos agricultores apoiados por organizações ambientalistas. Ao comprar dessas comunidades, os consumidores ajudam a manter as famílias no campo produzindo alimentos que não agridem o corpo e nem o meio ambiente. De quebra, colaboram para preservar tradições culinárias, memórias culturais e a biodiversidade.

Receitas com produtos nativos são a última moda em restaurantes descolados adeptos da culinária sustentável. Além de emprestar sabor, cor e charme aos pratos, os produtos do Cerrado também podem entrar no cardápio das crianças nas escolas. Basta que os governos locais adotem políticas de compra baseadas no comércio justo e sustentável e façam seus pedidos nas centenas de associações de produtores organizadas em toda a região, realimentando o ciclo virtuoso.

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s