Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

O evento, com o objetivo de conscientizar sobre o desperdício de alimentos, aconteceu ao redor do mundo no dia 28 de abril, com a participação de 10 cidades brasileiras.

Da Uganda ao Japão, do Brasil à Holanda, a rede mundial do Slow Food reuniu suas forças no dia 28 de abril de 2018 para o segundo Disco Xepa Day mundial. O evento foi uma iniciativa da rede jovem do Slow Food (SFYN) que deseja lutar contra o desperdício de alimentos. Enquanto parte da população do mundo passa fome, todo ano, um terço dos mantimentos destinados ao consumo é jogado fora: o que significa que 1,3 bilhões de toneladas de comida se tornam lixo. Ao mesmo tempo, de acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), já se produz comida suficiente para alimentar o crescimento populacional mundial até 2050. Assim, claramente há uma grande contradição à nossa frente.

A Disco Xepa é uma ação para lutar contra o desperdício alimentar, no qual voluntários são convidados a coletar, lavar, limpar, cortar e cozinhar restos de frutas, legumes e verduras, geralmente restos que sobram das feiras de agricultura familiar, ou qualquer outro alimento que seria jogado fora – como, por exemplo, aqueles que não estão de acordo com o padrão estético comercial.Além disso, é um evento gastronômico, artístico e musical, que une jovens, estudantes, crianças, adultos, idosos, cozinheiros e todos os apoiadores dessa batalha contra o desperdício de insumos. Também é uma ferramenta de transformação que reúne informações para educação e conscientização.

O objetivo principal desse evento é a difusão dos produtos gastronômicos locais de qualidade e a criação de mercados locais para seu consumo, potencializando a atividade turística interna e externa.

A comida de rua fronteiriça, da qual o choripan é um destacado representante, pode e deve alcançar um nível de qualidade como produto gastronômico sem perder suas características como comida de rápido preparo e de origem popular. Por outro lado, seu reconhecimento como comida popular não impede sugestões de harmonização com distintos tipos de cervejas artesanais, cujo hábito de consumo também se popularizou na fronteira. A ideia, dessa forma, é justamente sugerir o consumo inteligente desses produtos, desenvolvendo assim uma vertente educativa que convida a desfrutar da qualidade no lugar da quantidade. 

O Convívio Slow Food Grande ABC - SP, com apoio da Escola Sabor&Saber Gastronomia, participaram da abertura do 13º Festival do Cambuci de Paranapiacaba/Santo André e 1º Circuito Regional do Cambuci em 13/04/2016 às 19h00 no Shopping Atrium.

O “CHEF NA FEIRA" é realizada pela Prefeitura de SP, promotora da feira de produtos orgânicos, em parceria com o Slow Food  Convívio Saudável Mente, Instituto Kairós, Gastromotiva e  por todos os feirantes e produtores que dela participam.

Esta iniciativa tem por objetivo:
- Incentivar os consumidores de todas as idades a valorizarem o ato de cozinhar, e assim aprenderem receitas fáceis, acessíveis, que respeitem a sazonalidade e o aproveitamento integral dos alimentos através de conceitos de uma alimentação saudável.
- Aumentar a produção de orgânicos e seus produtores, fomentando a AGRICULTURA FAMILIAR.
- Disseminar os princípios da filosofia Slow Food do alimento: BOM, LIMPO e JUSTO !

Nesta primeira Ação, que acontecerá neste Sábado dia 2 de abril de 2016, o Chef Paulo Machado e Maluh Barciotte.

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s