Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

Editoras desta coluna: Renata Menasche Fabiana Thomé da Cruz

chocolateO filme Chocolate, lançado em 2001 e dirigido por Lasse Hallstron, aborda a história de Vianne Rocher que, acompanhada de sua filha de seis anos, muda-se para uma pequena cidade católica do interior da França, com o propósito de abrir uma loja de chocolates em plena época da quaresma. Diante da novidade, a população fica curiosa em conhecer o local, mas, sob forte influência da religião e permanente vigilância do prefeito da cidade (o Conde Paul de Reynaud, católico fervoroso), é levada a reprimir sua vontade e desejo de consumir o produto tão tentador quanto profano.

No próximo dia 13 de setembro, às 14h30, acontecerá o lançamento do vídeo Guardiãs do Queijo Coalho no Sertão. O evento será realizado no Cine Vitória, na antiga Rua 24h, em Aracaju.

O vídeo exibe o modo de vida das mulheres sertanejas que aproveitam o leite, importante recurso territorial, para elaborar o queijo. Com o soro, subproduto da produção de queijos, as mulheres alimentam os suínos que, comercializados, geram a renda que contribui para a sustentabilidade do estabelecimento rural e a continuidade nessa terra lugar de vida e labuta. As camponesas “mulheres de opinião” dos municípios de Monte Alegre de Sergipe, Porto da Folha e Nossa Senhora da Glória e seus familiares contam suas histórias e manifestam a relevância da produção de queijo para a vida das famílias sertanejas.

Queso maduro de ChipiloEn la actualidad se producen en México al menos 40 variedades de quesos genuinos, la mayoría a partir de leche cruda. Se elaboran en pequeñas cantidades y siguiendo procedimientos tradicionales-artesanales. Sus orígenes se remontan en algunos casos, al periodo de la Colonia, como sucede con el queso Cotija Región de Origen. Muchos otros se comenzaron a elaborar en las haciendas como una estrategia para preservar los excedentes de leche que empezaron a generarse. Aunque inicialmente se siguieron procedimientos típicos de Europa, muy pronto el ingenio local dio pie a quesos dotados con el sello propio de los sabores de México.

Antes mesmo da Copa das Confederações de futebol começar, um cartão vermelho foi dado à seleção italiana. Sua bagagem foi apreendida no aeroporto do Rio de Janeiro por conter alimentos não industrializados, como queijos, presunto parma, salame, copa e mortadela (veja notícia aqui). A legislação brasileira restringe a circulação desses produtos sem a inspeção federal nacional.

Joao GalegoNo interior da Ilha da Boa Vista, uma das dez ilhas que integram Cabo Verde, está João Galego, uma pequena e simpática localidade rural. Lá, entre alimentos frescos, produzidos em hortas que, em virtude da aridez do ambiente, são produtivas graças a um sistema de irrigação chamado gota a gota, as famílias rurais dedicam-se ao cultivo de legumes, hortaliças e temperos, que, além de destinados ao autoconsumo, são comercializados três vezes por semana no Mercado Municipal de Sal Rei, maior centro urbano da Ilha da Boa Vista. Além desses alimentos, as hortas comportam também currais, onde há produção de caprinos, especialmente para produção de leite. O leite, ordenhado manualmente, é processado, dando origem a um queijo artesanal, feito de leite cru, consumido fresco e muito apreciado não apenas pelos moradores locais como também por turistas de passagem pela Ilha.

Em se tratando de queijos de Cabo Verde, é preciso lembrar que queijos artesanais são também produzidos em outras ilhas do arquipélago, mas, como ouvi comentar várias vezes enquanto estive no País, em cada ilha onde há essa produção, os queijos possuem características específicas, diferenciando-se, por exemplo, pelo formato, textura e quantidade de sal. Assim, além dos queijos da Boa Vista, destacam-se também no País os queijos da Ilha do Fogo e da Ilha de Santo Antão, onde também são majoritariamente produzidos a partir de leite de cabra.

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s