Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

Prezada(o)s Convivas e Simpatizantes do Slow Food Cerrado

Nós já anunciamos os produtos da ChácaraColina no nosso site e já tivemos uma Quinta Slow com os produtos deles, agora está faltando irmos lá visitar e conviver com a família da Chácara Colina, conhecer a horta, comer framboesa direto do pé... E é o que vamos fazer neste final de semana. Veja os detalhes:

 

Data: 27/08 (Sábado)

Programação:

- 9:30 - 10:00 - Chegada e Recepção

- 10:00 - 11:00 - Circuito pela propriedade e hortas com explanação sobre sistema orgânico de produção

- 11:20 - 11:40 - Oficina de contato com a terra para crianças

- 12:00 - 12:40 - Oficina de culinária de folhagens nativas tropicais e posterior degustação no almoço

- 13:00 - Almoço

- Tarde Livre para piscina, futebol, soneca na rede e roda de conversa

- 15:00 - Feira para compra de produtos (as hortaliças devem ser encomendadas após a visita na horta)



Cardápio do almoço orgânico:

- Arroz Cateto

- Feijão

- Galinha caipira com inhame

- Creme de espinafre com mussarela (molho branco com espinafre no vapor)

- Farofa de beterraba

- Taioba com ovo pochê (e outras possíveis preparadas na oficina)

- Saladas variadas

- Suco de mixirica fanta

- Sobremesa - morangos orgânicos com creme de leite



Valores (Com almoço)
Criança: R$ 25,00
Adulto: R$ 35,00


Como Chegar


Neste link (http://g.co/maps/3qzp) dá para ver o trajeto do viaduto da estrutural com o Pistão em Taguatinga até o DER em Brazlândia, e em anexo está o mapa enviado pelo pessoal da Chácara.

Transporte solidário é bem vindo.

 

Confirmações

Todos são bem vindos, mas precisamos ter uma previsão de quantas pessoas vão participar. Favor escrever confirmando a presença para Darlana (darlanag@gmail.com).

Nossa conviva, a Chef Marilde Cavaletti, acaba de chegar da Amazônia, e nos trouxe o piracuí, alimento que embarcou na Arca do Gosto Slow Food recentemente, e o aviú, um camarãozinho minúsculo típico da Amazônia. Ela será a Slow Chef da Vez na Quinta Slow de Agosto, e vai preparar um menu degustação, que junta a Amazônia, o Cerrado e o Sertão. Confira:
Petiscos
  • Bolinho de Piracuí com mostarda da Patagônia
  • Torradinhas com queijo Canastra e manteiga de castanhas
  • Chips de batatas;
Entrada
  • Trio do Sertão com queijo coalho grelhado, folhas e mel de limão cravo
Principal
  • Paella do Mercado, com carnes do Cerrado e aviú
Opção Vegetariana
  • Risoto de cogumelos frescos com chips de baroa
  • Risoto de feijão verde
  • Acepipe de abobrinha gratinado
Sobremesa: uma deliciosa surpresa
Café: Blend de café do Grenat Cafés Especias com craquelê
 
  • Quando: 04 de Agosto (primeira quinta-feira do mês), às 20h30.
  • Quanto: R$ 29,00 por pessoa (bebidas não incluídas).
  • Onde: no Panelinha Restaurante, que fica no final da Asa Norte: SHCN CL 316, Bloco E, Loja 20, telefone (61) 3041-5070.

 

Lugares limitados, participação somente com reservas pelo telefone (61) 3041-5070.

As reservas são de lugares, em mesas coletivas. O jantar é servido para o grupo todo ao mesmo tempo, para propiciar a convivência. Ao reservar, avise se a sua opção é a vegetariana.

A Quinta Slow é o encontro mensal dos associados e simpatizantes do Slow Food Cerrado. É aberta a todos que desejem participar de nossas atividades e discussões, mediante reserva antecipada, e acontece toda primeira quinta-feira de cada mês no Panelinha.

Participe e apóie na divulgação.

Na Quinta Slow de Julho vamos degustar e divulgar os bons produtos que a Rosângela Piovizani e seu marido Clair colhem no sítio localizado no Núcleo Rural Samambaia.

Rosângela é uma ativista do Movimento de Mulheres Camponesas e também membro do nosso Convívio. Ela pratica  "o bom, o limpo e o justo" em tudo o que faz, assim a maior parte das verduras e a proteína utilizadas no jantar virão do seu sítio. As verduras são cultivadas sem agrotóxicos e os patos, criados soltos e felizes (fato que, se não impede que fatalmente acabem nas panelas, ao menos lhes garante uma existência menos miserável... ).

Isabel Freitas, a Chef Slow da Vez, comandará a cozinha respaldada pela gentil equipe do Panelinha. O cardápio da noite será:

Entrada fria: salada verde, com folhas variadas e capuchinhas.

Entrada quente: caldinho de milho verde fresco

Prato principal: escondidinho de pato (mandioca e pato desfiado, com temperos verdes e frescos).

Opção vegetariana: lasanha de abobrinha, com molho de tomate e queijo.

Sobremesa: envelope de frutas (banana, maçã, abacaxi e morango) assadas com mel e Cointreau.

A salada será servida em travessas coletivas, afinal nós precisamos nos preocupar com o uso racional da água. Os demais pratos, em porções individuais.

  • Quando: 07 de Julho (primeira quinta-feira do mês), às 20h30.
  • Quanto: R$ 29,00  por pessoa (bebidas não incluídas).
  • Onde: no Panelinha Restaurante, que fica no final da Asa Norte: SHCN CL 316, Bloco E, Loja 20, telefone (61) 3041-5070.

Lugares limitados, participação somente com reservas pelo telefone (61) 3041-5070.

As reservas são de lugares, em mesas coletivas. O jantar é servido para o grupo todo ao mesmo tempo, para propiciar a convivência.

A Quinta Slow é o encontro mensal dos associados e simpatizantes do Slow Food Cerrado. É aberta a todos que desejem participar de nossas atividades e discussões, mediante reserva antecipada, e acontece toda primeira quinta-feira de cada mês no Panelinha.

Participe e apóie na divulgação.

expedio_amaznia.jpg

A Associação e convivium Sabor Selvagem filiada ao movimento Slow Food internacional e Slow Food Brasil realizará a 4ª Expedição à Amazônia que conta com a participação de estudantes Gastronomia de Santa Catarina, Chefs de cozinha de diversas partes do Brasil, Biólogos e profissionais do setor Turístico e Hoteleiro.

Essa expedição tem como objetivo colocar os participantes em contato com a cultura amazônica e sua enorme biodiversidade, para que possam agregar o conhecimento adquirido com essa experiência a seus objetivos profissionais e suas pesquisas acadêmicas, valorizando assim a cultura gastronômica brasileira.

O grupo chegará a Belém do Pará no dia 15/07/2011 e nos quinze dias seguintes os participantes conhecerão diversas cidades paraenses, ilhas, praias, mercados públicos e farão visitas a diversos pontos turísticos. Durante a estadia no Complexo Ecológico Parque dos Igarapés em Belém, serão ministrados pelos alunos, cursos de boas práticas na manipulação de alimentos aos funcionários do parque.

Irão também ao Arquipélago do Marajó, o maior arquipélago fluviomarinho do mundo, Ilha do Mosqueiro, Ilha de Maiandeua, cidade de Bragança, onde vão conhecer a famosa praia de Ajuruteua e diversas casas de farinha situadas na cidade. Os estudantes, cozinheiros e Chefs realizarão três eventos gastronômicos promovidos pelo Chef Ofir Oliveira, que é considerado um dos maiores nomes na divulgação da cozinha Amazônica pelo mundo, em Belém, Bragança e no Marajó. Os eventos terão enfoque na gastronomia tradicional paraense e utilizará ingredientes selecionados pelo grupo na viagem. O grupo retornará à Santa Catarina no dia 31/07/2011.

Toda a viagem será registrada em forma de documentário audiovisual pelas produtoras Mekaron filmes e Duck produções e fotografada pelo Fotógrafo e Designer carioca Pedro Kuperman. O material originado da viagem, além de ser disponibilizado aos órgãos de turismo reponsáveis pela gestão do potencial turístico do estado do Pará, será exibido em eventos internacionais promovidos pelo Slow Food, mostras nacionais e internacionais de cinema e em universidades de todo o Brasil. A idéia é que essa experiência possa ser partilhada com estudantes do Brasil e do mundo e que estes possam ter mais contato e conhecimento das questões de ecologia e preservação, tão importantes para a preservação e valorização da culinária brasileira.

O Convívio Slow Food Pirenópolis  esteve reunido no dia 14 de Abril no Armazém da Rua para compartilhar mais umavez um momento de gastronomia alegre. E mais uma vez o nosso encontro foiinternacional, além de brasileiros de varias regiões, tinham quatro franceses eum italiano. Também participaram estudantes e professores do curso degastronomia da UEG de Pirenópolis e membros do convívio.

Desta vez fomos desvendar os segredos do verdadeiro empadão goiano. 

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s