Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

Esta comunidade indígena Krahô compreende 2.000 pessoas de 19 aldeias no nordeste do estado de Tocantins. A agricultura é a principal fonte de subsistência do povo Krahô, que também caça, pesca e coleta frutas e bagas. A farinha de batata doce é feita entre abril e junho. Uma vez que as batatas são colhidas, elas são lavadas, embrulhadas em folhas de bananeira e cozidas na brasa. Depois são descascadas e moídas à mão. Aí se deixa a farinha secar durante três dias sobre esteiras de folhas de catu, uma palmeira local. As esteiras são colocadas em estantes especiais e às vezes cobertas com redes para proteger farinha. A farinha é guardada em recipientes chamados pocotú, sacos de palha feitos de folhas da mesma palmeira, tecidas à mão pelas mulheres das aldeias.

Arca do Gosto
» O produto desta comunidade está na Arca do Gosto, clique e saiba mais.

Estado/Região/Território: Tocantins/ Norte
Municípios: Itacajá e Goiatins

Coordenadora da Comunidade
Terezinha Dias Aparecida Borges, telefone +55 (61) 3448 4789
dias@cenargen.embrapa.br

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s