Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

Organizam-se por meio da Associação de Produtores Orgânicos Renascer, localizada na área rural do município Careiro da Várzea, que integra a região metropolitana de Manaus. Para o acesso ao município, não há ligação por estradas ou ruas entre as duas localidades. A única forma é atravessando os rios Negro (saindo do Porto de Manaus) ou Amazonas (saindo do Porto da CEASA). Após atravessar o rio, deve-se pegar uma estrada longa até a comunidade, percorrendo um caminho de cerca de 30 quilômetros. 

O nome do município transpassa sua principal característica: cerca de 95% de seu território é composto pelo ecossistema de várzea, muito conhecido por sofrer, naturalmente, fortes inundações sazonais.

A Comunidade se estabeleceu em área rural justamente em função da produção de alimentos, inicialmente com algumas famílias da região. Alguns produtores, então, interessaram-se em participar do projeto Ecoforte Redes de Agroecologia, ainda em 2014, junto da Rede Maniva de Agroecologia, que tinha o intuito de formar uma rede de produtores agroecológicos no entorno de Manaus. Nessa ocasião, os produtores entraram em contato com as práticas de manejo agroecológicas, visando a produção de alimentos orgânicos e de alta qualidade. Dessa forma, com o acompanhamento de técnicos do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal do Estado do Amazonas (IDAM), a comunidade abraçou a ideia da produção orgânica, e implementaram uma outra forma de produzir alimentos.

Não foi fácil ir contra o manejo convencional praticado pela maior parte dos produtores da região do Careiro da Várzea. Os produtores que hoje trabalham com as práticas agroecológicas, tiveram de vencer a resistência de muitos outros, e provam que é sim possível levar uma vida muito mais respeitosa e saudável no meio rural. 

Após anos de luta, em 2017, em torno de 20 produtores conquistaram o selo de produção orgânica junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio do Organismo de Controle Social (OCS). O OCS é uma metodologia participativa de controle de produção oficialmente reconhecida pelo MAPA, onde os próprios produtores atestam que é orgânica.  E, em função de ser uma OCS, a comunidade participa das duas feiras de produtos orgânicos que acontecem em Manaus, em dois pontos distintos da cidade, além das feiras do próprio município do Careiro da Várzea.

As atividades são, basicamente, ligadas à agricultura familiar e manejo da terra. Os produtores fazem roçados, para a produção de macaxeira e mandioca, além de todos os derivados, principalmente a farinha e a goma para tapioca. Hortaliças e legumes também são produzido de forma agroecológica pela Comunidade. Os cultivos de maior importância para esta comunidade são a banana e, principalmente, o abacaxi, totalmente manejados de forma tradicional e sem veneno. O abacaxi, por sinal, é o produto de maior importância para a economia da comunidade, uma vez que a produção é significativa, e a qualidade é muito alta. Além disso, ainda existem outros alimentos produzidos, como os nativos cará, cupuaçu, cacau, jambú, biribá, além dos conhecidos caju, acerola, jambo, côco, entre outros.

O extrativismo, assim como em outras regiões da Amazônia, também tem importância econômica para a comunidade, principalmente com o tucumã-do-Amazonas e a pupunha, frutos muito apreciados pelos consumidores e que podem atingir valores muito interessantes para os produtores. A pesca artesanal também é uma atividade muito comum, principalmente com a pesca do peixe bodó, muito apreciado na culinária regional. 

É importante ressaltar que as boas práticas e o manejo na produção mantêm as qualidades vitais dos produtos orgânicos, com base nos princípios agroecológicos.

 

Estado/Região/Território: Amazonas/Região Norte

Municípios: Careiro da Várzea

Referência da Comunidade: Jorge Luiz dos Santos - (92) 99360-9722/(92) 99518-6732

 

Esta Comunidade do Alimento foi inserida na rede Slow Food pelo projeto:

logo projeto completa

 

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s