Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

A Comunidade é organizada na forma da Associação Centro de Agricultura Alternativa Vicente Nica (CAV) e envolve 169 famílias. O CAV é uma associação sem fins lucrativos criada em 1994 a partir do interesse dos próprios agricultores e agricultoras organizados no Sindicato dos Trabalhadores (as) Rurais de Turmalina (MG). A reunião do grupo surgiu como resposta aos desafios enfrentados pela população rural frente ao avanço das monoculturas de eucalipto no Vale do Jequitinhonha e a falta de políticas públicas destinadas à agricultura familiar na região, que levou ao êxodo e grande parte da população. O trabalho do CAV busca aliar os conhecimentos técnicos acadêmicos com o saber e a vivência dos agricultores, implementando metodologias participativas e alternativas para desenvolver de forma sustentável a agricultura familiar da região. São desenvolvidas assim ações no tocante à recuperação de solos degradados, produção agroecológica, difusão de tecnologias sociais para acesso e gestão dos recursos hídricos, geração de emprego e renda norteados por princípios associativistas e cooperativistas através da economia popular solidária e a promoção de uma maior equidade nas relações sociais de gênero.

O CAV tem abrangência comunitária e regional, atuando na difusão de tecnologias de agrossilvicultura, na recuperação ambiental e na preservação de nascentes, na produção de sistemas agroflorestais e no beneficiamento e comercialização de frutas desidratadas, mel e derivados de cana-de-açúcar, como a cachaça e o açúcar mascavo. Possui viveiros para a produção de mudas, trabalha no desenvolvimento dos produtos da apicultura e da cana orgânica com instituições de pesquisa de Minas.

Os produtos da associação são produzidos com práticas agroecológicas, que respeitam a sazonalidade, as técnicas e costumes regionais, garantindo um alimento fresco, natural e que faz parte das tradições alimentares do local.  Assim, os produtores trabalham para desenvolver uma agricultura sustentável, a partir de sistemas agroflorestais que combinam diversos tipos de plantas em um consórcio diversificado e denso, sem uso de produtos químicos. Esse sistema protege a terra com a produção de adubos naturais e cobertura a partir das próprias plantas em consórcio. São cultivadas além de árvores e plantas nativas diversas, culturas comerciais e alimentares, que garantem o consumo da família e a venda do excedente.

O trabalho inclui o incentivo e assessoria à organização dos agricultores familiares para garantir o fortalecimento político, cultural, social e econômico dos grupos. O programa contribui ainda para que estes grupos formais possam conquistar mercados para a comercialização de produtos oriundos da agricultura familiar, construir parcerias e influenciar as políticas públicas locais, contribuindo assim para a segurança alimentar dos municípios e para a geração de emprego e renda no campo.

Entre os produtos da Comunidade, estão o açúcar mascavo, frutas desidratadas, mel de abelhas e derivados e artesanatos.

 

Estado/Região/Território: Minas Gerais/Região Sudeste

 

Esta Comunidade do Alimento foi incluída na Rede Slow Food pelo projeto:

 

 Logo Novo Projeto site copy

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s