Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

A Comunidade  Cadeia Solidária das Frutas Nativas é composta por diversas organizações, desde cooperativas, associações e grupos informais de agricultores, até grupos de consumidores, empreendimentos urbanos de economia solidária e entidades de assessoria em agroecologia – ONG´s. A Cadeia Solidária está presente hoje em 7 regiões do estado do RS, sendo estas a região do Litoral Norte do RS, a região das Missões, região do Alto Uruguai, região dos Campos de Cima da Serra, região do Planalto Gaucho, Porto Alegre e região metropolitana. Tem atuação em Bom Jesus, Maquiné e Porto Alegre no RS, entre muitos outros municípios.

A Cadeia Solidária é composta por mais de 300 famílias de agricultores, nas diferentes fases do trabalho. Está presente hoje em várias regiões em que cada uma tem sua dinâmica de reuniões, encontros, oficinas de formação. Contudo, são realizados um a dois encontros por ano com representantes de todos os empreendimentos e segmentos que fazem parte da Cadeia Solidária a fim de discutir o funcionamento da mesma e fazer planejamentos e acordos que sejam comuns a todos.Ao todo a Cadeia Solidária de Frutas Nativas compreende e envolve 18 unidades de processamento, 2 empreendimentos urbanos de processamento final, uma cooperativa de consumidores, um grupo urbano de consumo, três lojas de venda ao consumidor final e duas cooperativas de agricultores.

Entre os alimentos produzidos no âmbito da Cadeia Solidária, estão:

 

  • Polpas de frutas nativas: guabiroba, butiá, araçá vermelho, açaí juçara, uváia, jabuticaba) polpas de frutas crioulas (manga, bergamota, goiaba vermelha.

  • Produtos do Pinhão: pinhão picado e congelado, pinhão moído e congelado, croquete de pinhão, pastel de pinhão, bolacha de pinhão, farinha de pinhão congelada).

  • Picolés de frutas nativas: picolé de araçá vermelho, guabiroba, butiá, jabuticaba, goiaba, bergamota.


As polpas em especial são o produto base trabalhado e produzido pelos grupos de agricultores; os produtos finais como os picolés, sorvetes, salgados são os produtos produzidos pelos grupos urbanos envolvidos na cadeia solidária, ou seja o produto de um dos atores da cadeia solidária passa a ser “matéria prima” para elaboração de outros produtos para outros atores da cadeia que tem o compromisso de dinamizar uma outra parte do processo. Desta forma cada ator é parte importante do processo como um todo.

Por final a Cadeia Solidária tem as lojas, restaurantes, hotéis que são a parte final deste ciclo.

Todos os produtos trabalhados pela Cadeia Solidária seguem os princípios da agroecologia e do extrativismo sustentável, na sua forma de produzir e processar os alimentos, bem como os princípios da economia solidária no que se refere à forma de organização dos processos entre os grupos e atores envolvidos. Em resumo a Cadeia Solidária das Frutas Nativas busca estruturar suas ações baseada no diálogo da agroecologia e da economia solidária, em especial na perspectiva de aproximação campo e cidade onde os atores presentes nestes universos possam dialogar, pensar e desenvolver ações que apontem para uma nova forma de reorganização e dinamização dos sistema alimentar. São frutos nativos, com sabores variados e excepcionais, que são colhidos respeitando a sazonalidade nos territórios e a diversidade local.

Estado/Região/Território: Rio Grande do Sul/Região Sul

Municípios: Bom Jesus, Maquiné e Porto Alegre, entre outros

Referência da Comunidade: Alvir Longhi, Cristiano Moter, Lidia da Rocha Figueiró, André Camargo, (054) 9972-8318, alvir90@gmail.com/ encontrodesaborespf@gmail.com

Esta Comunidade do Alimento foi incluída na Rede Slow Food pelo projeto:

Logo Novo Projeto site copy

 

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s