Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

O yügüh (chamado assim pelos povos pertencentes à família linguística Tupi-Guarani), também conhecido como yükuh, é um sal produzido pelos indígenas do Xingu, no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul - principalmente Kamayurás e Yawalapitis -, a partir do aguapé, uma planta aquática nativa da Amazônia. Tradicionalmente usado na alimentação, era fornecido principalmente pelos Mehinako, e provinha do cozimento das cinzas desta planta.

É um produto raro, produzido à partir de uma planta sazonal, local e indígena. A técnica é artesanal, e os indígenas dizem que o produto tem propriedades medicinais, diferente do sal marinho. Seu uso gastronômico é para a salga dos alimentos, equivalendo ao sal comum.

A planta é colhida apenas em uma época do ano, entre julho e setembro, época de seca dos rios; a produção do sal estende-se até outubro. A planta é colocada para secar, triturada, torrada, misturada com água, cozida e coada e posta novamente para secar

.Indígena Kuikuro retira grandes amontoados de aguapé.
Lagoa do Aguapé – Terra Indígena Xingu (MT) – 2012 – Foto: Renato Soares

Os Yawalapiti e os Kamaiurá vivem na região conhecida como Alto Xingu, povoada por grupos que falam vários idiomas, mas que compartilham em grande medida um mesmo repertório cosmológico, com modos de vida semelhantes e articulados por trocas comerciais, casamentos e cerimônias inter-aldeias.

Indicação por Anuiá Yawalapiti e Kerrey Kamayurá.
Revisão por Jean Marconi de Oliveira Carvalho e Ligia Meneguello

Para mais informações:
Yawalapiti - Povos Indígenas no Brasil - Instituto Socioambiental
Mehinaku - Mensagem da Amazônia
Índios do Brasil, de Julio Cezar MelattiJulio Cezar Melatti
Almanaque Socioambiental Parque Indígena do Xingu 50 anos

Este produto foi indicado pelo projeto
Logo Novo Projeto site copy 

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s