Slow Food Brasil

Cadastre o seu e-mail e receba novidades:

O mel de jandaíra-da-Amazônia, é um produto consumido principalmente nas comunidades e municípios do interior da Amazônia. Além do estado do Amazonas, esta espécie de abelha (Melipona seminigra) pode ser encontrada também amplamente distribuída pela região amazônica brasileira.
No estado do Amazonas, um dos mais promissores para a atividade, existem muitos grupos de produtores e muitas iniciativas para produção de mel nativo, mas ainda carecem muito de fortalecimento.
O mel indicado aqui, especificamente, é conhecido na região como mel de jandaíra, e tem especial relação cultural com os povos da floresta. A Cooperativa de Criadores de Abelhas Indígenas da Amazônia em Boa Vista do Ramos, Coopmel, composta por 63 agricultores familiares, é responsável pela produção de cerca de 1.500 a 2.000 toneladas desse mel, mas encontra grandes dificuldades para comercializar o produto na região. É o único mel de abelhas meliponas certificado pelo Sistema de Inspeção Estadual do Amazonas, mas a cooperativa enfrenta pesados desafios burocráticos e ausência de legislação específica para a comercialização desse mel nativo.
Também há comunidades do Médio Rio Solimões produzindo o mel de jandaíra-da-Amazônia, nos municípios de Maraã, Tefé, Alvarães e Uarini, mas em pequena escala, necessitando de fortalecimento.
O desconhecimento da população urbana sobre a existência de abelhas nativas sem ferrão e a dificuldade de venda do produto ameaçam a continuidade da produção desse mel amazônico, o que faz com que seja necessário conservar esse produto. Além disso, a produção desse mel é uma alternativa viável à destruição da mata nativa, sendo que o produto possui grande potencial gastronômico e socioambiental.
Esse tipo de mel já era consumido pelas populações ameríndias antes mesmo da invasão europeia à América Latina. Mas muito do que se sabia de manejo dessas abelhas foi perdido durante o período de colonização.
Atualmente a maior parte da meliponicultura é realizada pela agricultura familiar e por povos tradicionais no Brasil e em outros países da região tropical.
O mel de abelhas nativas pode ser utilizado de diversas maneiras.
Ingerido in natura, compondo molhos para saladas, para adoçar sucos, para o preparo de doces.
Pode ser usado para o preparo de carnes, sendo ideal para o preparo de peixes, pelo teor de acidez que apresenta.
A composição florística das matas de várzea do Baixo Amazonas dão um sabor especial e único ao mel produzido nessa região específica.

DSCN1433.JPG
Melgueira de colônia de jandaíra-da-Amazônia, repleta de mel nativo (Foto de Carlos Demeterco)

DSCN1357.JPG
Abelha jandaíra-da-Amazônia na entrada da colmeia (Foto de Carlos Demeterco)

 

Este produto foi indicado por Carlos Alexandre Demeterco e compõe o projeto:


Logo-Novo-Projeto-site_copy.png

Conheça mais sobre Slow Food InternacionalFundação Slow Food para BiodiversidadeTerra MadreUniversidade das Ciências Gastronômicas

» SLOW FOOD BRASIL | Login »»

© 2013 Slow Food Brasil. Todos os direitos reservados aos autores das fotos e textos.
Não é permitido reproduzir o conteúdo deste site sem citar a fonte, link e o autor.
Design e desenvolvimento: DoDesign-s